Simplício alertou que o tema deve ser analisado com responsabilidade, pois a embarcação transporta milhares de pessoas para São Luís e região da baixada.

O pré-candidato ao governado do Maranhão, Simplício Araújo (Solidariedade), comentou, nessa terça (12 julho), a situação do ferryboat José Humberto, que foi impedido pelo Ministério Público Federal de navegar na Baía de São Marcos, após irregularidades em documentos e problemas técnicos serem identificados.

Simplício alertou que o tema deve ser analisado com responsabilidade, pois a embarcação transporta milhares de pessoas para São Luís e região da baixada.

“O tema tem que ser tratado com muita responsabilidade, pois o ferry transporta vidas, mercadorias que já estão faltando ou aumentando de preços e diversos insumos para a região da baixada”, disse.

O caso ganhou um novo capítulo diante do pedido do Governo Estado à Justiça para revogar a suspensão da autorização para operação do ferryboat José Humberto, mas o pedido foi prontamente negado pela Justiça Federal na terça (12 julho).

Veja mais: Pedido do Governo do MA para autorizar ferry José Humberto é negado pela Justiça

A insistência do Governo Brandão com a embarcação mesmo após recomendação do MPF levou Simplício a propor que “o governador deveria fazer uma viagem de reinauguração do ferry José Humberto, levando seus principais secretários em um dia de chuva para acabar com essa utilização política, ou devolver o ferry de uma vez por todas”.

Para o líder do Solidariedade, o governador não tem coragem de colocar em risco as vidas da população da baixada maranhense.

“Se o governador tem tanta confiança no transporte, deveria fazer essa viagem em dia de chuva com sua equipe. Mas caso não exista essa confiança, o governador deve dar um passo atrás e dialogar explicando para a população como e quando resolver o problema”, finalizou.