Petistas alegam que Bolsonaro não respeitou norma de trânsito durante motociata em Imperatriz, no Maranhão.

Senadores do Partido dos Trabalhadores (PT) foram ao Ministério Público do Maranhão (MPMA) denunciar o presidente Jair Bolsonaro (PL) por suposta infração de trânsito durante uma motociata em Imperatriz. O grupo petista enviou um documento ao órgão público pedindo investigação sobre eventual omissão de órgãos de fiscalização e de policiamento.

Os senadores Paulo Rocha (PA), Humberto Costa (PE), Fabiano Contarato (ES), Jaques Wagner (BA), Jean Paul Prates (RN) e Rogério Carvalho (SE) e a senadora do Pros Zenaide Maia (RN) alegam que tanto o presidente quanto o passageiro na garupa de sua motocicleta não usaram capacete, o que configuraria infração de trânsito gravíssima.

A representação junto ao Ministério Público ressalta “a falta” de atuação de autoridades e de órgãos fiscalizadores que deveriam zelar pelo Código de Trânsito Brasileiro.

“É possível observar que estas autoridades ficam inertes durante esses eventos, não sendo lícito nem correto que o presidente da República e seus apoiadores presentes se beneficiem da omissão desses agentes públicos”, diz.