Juiz Luís Fernando Guilhon Filho, do TRE-MA, diz que o instituto Exata contratou um profissional de estatística que não possui registro no Conselho Profissional.

Por meio do Tribunal Regional Eleitoral, o Partido Socialista Brasileiro, de Carlos Brandão, conseguiu a suspenção da divulgação da pesquisa Exata nesta quinta (21/07).

Contratada pela TV Guará, o levamento investiga a intenção de votos para cargos políticos no Maranhão. Os números da pesquisa seriam revelados nesta sexta (22/07), mas, segundo a decisão do juiz Luís Fernando Guilhon Filho, do TRE-MA, o instituto Exata contratou um profissional de estatística que não possui registro no Conselho Profissional.

“Vê-se nos autos a presença de elementos que comprovem que a indigitada pesquisa eleitoral foi conduzida por profissional de estatística que não possui registro no Conselho Regional da localidade em que fora realizada (ID 17907126), em desacordo com o estabelecido pelo art. 2º, IX da Resolução TSE 23.600/2019”, despachou Guilhon Filho.

Em caso de descumprimento da liminar, o magistrado estipulou multa diária de R$ 1 mil .