Após política anti-imposto do presidente Bolsonaro, preço dos combustíveis sofre nova baixa devido a diminuição do preço do petróleo no resto do mundo

O preço de venda da gasolina em todo o país para as distribuidoras foi reduzido em 3,88%, para R$ 3,71. O valor já havia sido reduzido em R$ 0,20 na semana passada, junto com o querosene de aviação. Os preços nos demais combustíveis não foram alterados.

A redução acontece forte baixa no preço do barril de petróleo em todo o mundo.

Na quarta-feira da semana passada, a Petrobras já havia reduzido em R$ 0,20 o preço médio da gasolina. Com o nove corte, o preço do combustível fica abaixo do valor que era comercializado em 10 de maio deste ano, de R$ 3,86.

A partir de segunda (1 de agosto) ficarão mais baratos também os valores cobrados no querosene de aviação, na gasolina de aviação e no asfalto.

“Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para a gasolina, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, destacou a companhia.