Bolsonaro classificou Abe como “líder brilhante” e pediu que o atentado seja punido com rigor.

 O presidente Jair Bolsonaro (PL) decretou nesta sexta-feira (8) luto oficial de três dias pela morte ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe. Nas redes sociais, Bolsonaro publicou a decisão e lamentou a morte do líder japonês.

Shinzo Abe, de 67 anos, morreu nesta sexta (8), após ser baleado enquanto fazia um discurso na cidade de Nara, no oeste do Japão.

Um suspeito, um homem de 42 anos, foi detido. Segundo a imprensa japonesa, o atirador é um ex-integrante da Marinha do Japão.

“Como sinal de nosso respeito ao povo japonês, de reconhecimento pela amizade de Shinzo Abe com Brasil e de solidariedade diante de uma crueldade injustificável, decretei luto oficial em todo o país durante 3 dias. Que seu assassinato seja punido com rigor. Estamos com o Japão”, escreveu o presidente em uma rede social.

Bolsonaro também manifestou solidariedade à família de Abe e elogiou o ex-primeiro-ministro japonês.

“Estendo à família de Abe, bem como aos nossos irmãos japoneses, a minha solidariedade e o desejo de que Deus cuide de suas almas neste momento de dor.”