A quinta geração de internet móvel promete uma revolução na conexão com velocidade ultrarrápida e baixa latência (demora entre o envio e o recebimento de uma informação).

A rede 5G de internet de alta velocidade começa a funcionar oficialmente no Brasil nesta quarta-feira, 6. Brasília é a primeira cidade do país a contar com o serviço. A tecnologia será disponibilizada pelas operadoras de telefonia que venceram o leilão 5G: Vivo, Tim e Claro.

A quinta geração de internet móvel promete uma revolução na conexão com velocidade ultrarrápida e baixa latência (demora entre o envio e o recebimento de uma informação).

A média da velocidade 3G no Brasil é de 8 megabits por segundo (Mbps). As redes móveis 4G oferecem aproximadamente 45 Mbps. Já o 5G poderá atingir rapidez de navegação e download cerca de 10 a 20 gigabit por segundo (Gbps) —1 Gbps é o equivalente a 1.024 Mbps. Com a rede de quinta geração, seria possível baixar um filme em alta definição em até um minuto, por exemplo.

Para ter acesso à rede 5G, é preciso ter um smartphone habilitado para operar nas novas frequências, que foram leiloadas em 2021 pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Hoje, são pouco mais de 50 modelos de smartphones com a tecnologia compatível para aproveitar o melhor da rede. Esses aparelhos são, não à toa, os mais caros do mercado, como os iPhones 12 e 13, da Apple, e modelos da Samsung, como o S22, entre outros.

As próximas cidades a receber a rede 5G serão São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e João Pessoa, de acordo com a Anatel. O prazo para todas as capitais brasileiras receberem a tecnologia é 29 de setembro.