O líder do Solidariedade no Maranhão criticou o modelo de política adotado pelos dois principais adversários, destacando a busca desenfreada por alianças.

Por meio de suas redes sociais, o pré-candidato ao Palácio dos Leões, Simplício Araújo (Solidariedade), enquadrou os adversários no pleito rumo ao Governo do Estado por não mostrarem nenhum tipo de projeto estruturante para o estado.

Na oportunidade, o líder do Solidariedade no Maranhão fez duras críticas ao modelo de política adotado pelos dois principais candidatos, Carlos Brandão e Weverton Rocha, destacando a busca desenfreada por alianças. Inclusive, um deles tem pautado a agenda do Executivo com festas, inauguração de restaurantes populares e distribuição de cestas básicas.

Por acreditar que o atual modelo político do Maranhão que se mantém há décadas se exauriu, e o poder público não mais suporta todas as demandas por postos de trabalho e outras necessidades, Simplicio defende a necessidade de pensar o desenvolvimento com a iniciativa privada, cujo setor é capaz de alavancar a economia através da geração de emprego e renda.

Entre todos os pré-candidatos, ele tem sido o único a esboçar o que seria um plano de governo e um rompimento com a forma tradicional de gerir estado. Na oportunidade, o ex titular da SEINC cobrou mais gestão e menos política.

“O Maranhão não pode perder a esperança, vejo funcionários públicos municipais e estaduais com medo, outros colocando o ódio como combustível para escolher o próximo governador do Maranhão. A hora é de agir com o coração, hora de mostrar amor pelo Maranhão, hora mais gestão e menos política!!!”, finalizou.