Números revelam que campanha que mostra mais Lula e Flávio Dino do que o próprio Rubens Jr não empolga eleitor. Por que será?

Apesar da grande coligação e do apoio massivo do governo estadual, tudo indica que Rubens Pereira Jr (PCdoB) deve figurar no posto de maior derrotado nas eleições de São Luís. Tanto a pesquisa realizada pela Escutec quanto a do IBOPE mostram o comunista isolado na quarta posição com metade dos votos dos ocupantes da segunda e terceira colocação. Veja os números da pesquisa (MA-07221/2020):

VOTOS VÁLIDOS

Eduardo Braide – 45%

Duarte Jr – 21%

Neto Evangelista – 17%

Rubens Jr – 9%

Bira – 3%

Jeisael – 2%

Yglesio – 2%

Franklin, Hertz e Silvio Antônio – 1%

Foram ouvidos 1 mil eleitores entre 26 e 28 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos para mais, ou para menos.

PROJEÇÕES

Como analisado anteriormente, a campanha se divide em blocos. A única diferença do IBOPE para a pesquisa Escutec é que Rubens Pereira Jr ocupa agora uma espécie de “limbo”. Não está mais entre os últimos, mas também não alcançou o segundo escalão que hoje é ocupado por Neto (Democratas) e Duarte (Republicanos).

Nos últimos dias a “pancadaria eleitoral” entre o candidato do Democratas e do Republicanos tem se intensificado com uma leve vantagem para Neto.

A proposta de Duarte Jr de um “auxílio municipal” foi nociva demais à sua campanha, despertando a desconfiança do eleitorado. Além disso, a postura de Yglésio Moyses (PROS) ao chamar Duarte de canalha na tribuna da Assembleia Legislativa, reforça a tese de que o ex-presidente do Procon não irá contar com o apoio massivo dos demais candidatos caso vá a um segundo turno.

Caso este cenário se perpetue até o dia da eleição, é possível que a vantagem mínima de Duarte para Neto seja evaporada. No entanto, isso não é novidade. O principal fato da pesquisa é a cristalização do fracasso do PCdoB nas eleições de São Luís.